O que é a Cirurgia?

Uma das opções de tratamento para a obesidade é o tratamento cirúrgico, e a  cirurgia bariátrica é um dos seus subtipos. Ela também é conhecida por cirurgia de redução do estômago, ou mesmo cirurgia da obesidade, já que auxilia na perda de peso do paciente, que terá um espaço menor de armazenamento da comida, fazendo com que ele ingira menos quantidade e, portanto, menos calorias, levando ao emagrecimento.

O médico Dr. Guilherme Nahoum explica que o objetivo principal dessa cirurgia é a redução do tamanho do estômago, o que leva a uma mudança na saciedade do indivíduo. Isso ocorre devido à mudança do tamanho anatômico do órgão que abriga os alimentos, além de diversas alterações fisiológicas no sistema gastrintestinal. A cirurgia bariátrica é feita, na maioria das vezes, por videocirurgia, tendo essa opção maior velocidade de recuperação do paciente, já que é feita com uma incisão pequena na região abdominal. 

O Dr. Guilherme ressalta a importância da mudança de hábitos de vida antes e após a cirurgia, ou seja, com a adesão a uma rotina de exercícios físicos e a uma alimentação saudável e equilibrada. Além dessa mudança de hábitos, para o sucesso pós-cirúrgico é importante que o paciente tenha uma equipe multidisciplinar o acompanhando, com um bom nutricionista, por exemplo, estabelecendo uma dieta com todos os nutrientes necessários para a manutenção da nova vida desse indivíduo. 

O outro subtipo de cirurgia que trata a obesidade é a cirurgia metabólica. A principal diferença dela para a cirurgia bariátrica é que nesse caso o foco não é a perda de peso através da redução anatômica do estômago. A cirurgia metabólica foca em tratar uma das doenças ligadas à obesidade: a diabetes tipo 2. Pacientes que não obtiveram sucesso com a adesão ao tratamento clínico e comportamental para o diabetes são os indicados para a cirurgia metabólica, em que se objetiva atingir um melhor controle glicêmico, e previnir complicações cardiovasculares e renais. 

É necessário que o IMC Índice de Massa Corporal – IMC – do paciente interessado nesse tipo de cirurgia esteja acima de 30 kg/m² e que ele já seja acompanhado por um médico endocrinologista há pelo menos dois anos, explica o cirurgião especializado em cirurgias da obesidade, o Dr. Guilherme Nahoum. Portanto, a cirurgia metabólica é mais uma ferramenta muito potente que se associa ao tratamento clínico, de uma doença tão grave e de difícil tratamento, com o Diabetes.

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
× Agendar Consulta!