Doenças Benignas do Aparelho Digestivo

Existe uma gama grande de doenças do aparelho digestivo que podem ser consideradas benignas. No entanto, ao contrário do que muitos pensam, não é porque são benignas que não necessitam de tratamento adequado – tendo em vista que podem causar danos à saúde do paciente. Entre as principais doenças consideradas benignas e que acometem o trato digestivo, podemos citar: apendicite aguda, cisto hepático, diverticulite, úlceras gástricas e duodenais, hérnia de hiato e megaesôfago ou acalasia.

A apendicite aguda consiste em uma inflamação do apêndice – região do intestino grosso – e pode levar a sérias complicações quando não tratada adequadamente. Na maior parte das vezes, o tratamento é cirúrgico e a recuperação tende a ser rápida e sem maiores complicações. 

O cisto hepático se caracteriza por uma pequena bolha que surge na parte interna do órgão e que contém líquido em seu interior. O aparecimento dessa lesão tem forte influência genética, no entanto também pode ter relação com o uso excessivo de medicações. 

As úlceras …

Já a diverticulite é uma inflamação de pequenas bolsas presentes no intestino grosso. As causas ainda não são bem conhecidas, mas sabe-se que os hábitos alimentares têm forte influência no desenvolvimento da doença. 

A hérnia de hiato é uma bolsa formada por uma parte do estômago que passou pelo hiato esofagiano – estrutura presente no diafragma que normalmente só permite a passagem do esôfago. Tem como causa o enfraquecimento da musculatura diafragmática e está relacionada, entre muitos fatores, ao excesso de atividades que exijam a aplicação de muita força.

Por fim, o megaesôfago – condição também conhecida como acalasia – é caracterizado por um distúrbio na inervação dos músculos responsáveis pela descida do alimento no decorrer do tubo digestivo, fazendo com que o alimento não se desloque corretamente. Alguns dos fatores causadores dessa patologia estão relacionados a infecções, doenças autoimunes ou herança genética.        

Vale ressaltar que, embora essas doenças sejam consideradas benignas, o seu acompanhamento por um profissional capacitado é imprescindível para evitar que os quadros se desenvolvam para formas mais graves, uma vez que muitas dessas patologias podem se agravar. Por causa disso, a investigação e o tratamento correto não devem ser dispensados, enfatiza o médico cirurgião Dr. Guilherme Nahoum.

Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
× Agendar Consulta!